APELOS URGENTES
33
25/01/2016 22:14:11


 

1 – ORAÇÃO

 

 

Na maioria absoluta de Suas mensagens, a Rainha da Paz cita a oração como condição sine qua non para a conversão sincera e verdadeira. Ensina-nos que sem a oração é impossível amar a Deus e ao próximo. Não faz, porém, da oração um fim em si mesmo, mas o meio necessário para se alcançar a Salvação. Vejamos alguns exemplos:

 

– “É através da oração que experimentareis a mais profunda alegria e resolvereis todas as situações, inclusive as que vos parecem impossíveis” (M. 147, 14/03/1989);

 

– “Perguntar-vos-eis, uns aos outros, para que servem essas orações. Olhai ao vosso lado e vereis quanto o pecado ganhou terreno neste mundo” (M. 142, 28/02/1989);

 

– “As pessoas devem rezar cada vez mais. Deveis passar a maior parte do vosso dia em clima de oração. Vós não podeis imaginar quantas almas, de fato, estais salvando com vossas orações. Mais uma vez vos digo: rezai. Rezai sempre mais. Não deveis dizer que rezais muito. Como Mãe, vos digo: vós ainda rezais pouco” (M. 187, 08/07/1989)

 

– “Rezai também mais, rezai com o coração. A vossa oração de coração agrada a Deus. Portanto, rezai, sobretudo com o coração (M. 598, 09/02/1993);

 

– “Minha presença aqui é um mistério profundo que só será compreendido por aqueles que rezam” (M. 599, 13/02/1993);

 

– “Rezai, porque onde não há oração, o inimigo de Deus está presente” (M. 624, 13/04/1993);

 

– “A oração é o recurso que vos ofereço para vencer a toda e qualquer tentação” (M. 630, 24/04/1993);

 

– “Continuai a rezar, pois agora, mais do que nunca, é preciso viver mais intensamente em oração. Rezai. Rezai bem e Comigo. Rezai com o coração. Sede sinceros na oração e Deus ouvirá vossas súplicas” (M. 646, 01/06/1993);

 

– “Eu Sou a vossa Mãe e preciso continuamente de vossas orações. Continuai, portanto, a rezar. Com a oração, a vossa vida será transformada. Portanto, rezai, rezai, rezai” (M. 654, 19/06/1993);

 

– “Dedicai uma parte do vosso dia a oração. Sabei todos vós que assim como as plantas precisam de chuva para crescer, vós também precisais de oração para crescerdes na vida espiritual” (M. 665, 15/07/1993);

 

– “Sem a oração, a vida cristã perde seu valor e eficácia” (M. 707,19/10/1993);

 

– “Se rezardes, contribuireis para a vitória do Senhor sobre as forças do mal” (M. 852, 23/09/1994);

 

– “O mundo não vai bem por falta de oração. Rezai e as coisas mudarão! Dedicai uma parte do vosso tempo à oração” (M. 1.071, 13/02/1996);

 

– “Convido-vos neste momento a rezardes muito diante da cruz pela paz do mundo e pela conversão dos pecadores” (M. 1.163, 14/09/1996);

 

– “Sabei valorizar a oração e sereis ricos espiritualmente” (M. 1.305, 12/08/1997);

 

– “Continuai a rezar, pois a oração vos fortalecerá e vos fará compreender os desígnios de Deus para vossas vidas” (M. 1.525, 07/01/1999);

 

– “Eis os tempos das tribulações. Agora deveis rezar mais” (M. 1.602, 06/07/1999);

 

– “A humanidade tornou-se infiel a Deus porque os homens se afastaram da oração. Quando rezais, dais imensa alegria ao Meu Imaculado Coração (M. 1.695, 03/02/2000);

 

– “Durante o vosso dia, procurai viver momentos de íntima oração com o Senhor. Andais muito ocupados com as coisas do mundo e sem refletir vos esquecestes de rezar. Dai valor a oração. A oração é tão sublime que sem ela o rico torna-se pobre e com ela o pobre torna-se rico” (M. 1.858, 17/02/2001);

 

– “Dobrai vossos joelhos em oração suplicando a Misericórdia de Deus para a humanidade. Se não tiverdes uma vida de oração sereis enganados pelo demônio” (M. 1.964, 22/10/2001).

 

                        É óbvio que a Mãe de Deus refere-se muito mais em Suas mensagens à oração. Temos apenas uma amostragem daquilo que a Virgem Maria fala sobre a oração e sua importância para a nossa conversão e Salvação.

 

 

2 – CONVERSÃO

 

 

                        Converter-se é mudar de vida. Este termo é adequado se falarmos em converter-se a Deus, através da Igreja, pois uma mudança de vida através de falsas doutrinas e ideologias não é propriamente uma conversão, senão um desvio do verdadeiro Caminho, Nosso Senhor Jesus Cristo. Esta verdadeira conversão a Virgem das Virgens trata repetidamente ao longo de Suas mensagens:

 

– “Muitos de vós dizeis: morreu, acabou. Mas não! Eu vos digo de todo o coração: é morrendo que encontrareis uma vida feliz, isto se cumprirdes certo vossa conversão” (M. 3, 31/10/1987);

 

– “Nenhuma mãe quer ver seu filho sofrendo e é por isso que vos peço, se quiserdes ser felizes: a conversão urgente” (M. 12, 1°/01/1988);

 

– “A conversão é necessária para a salvação de todos vós. Sem a conversão é impossível a salvação. Por isso peço-vos: Convertei-vos, abandonai o pecado e fazei alguma coisa para vós mesmos” (M. 19, 13/02/1989);

 

– “O que tenho de mais importante a dizer-vos é isto: Convertei-vos o mais depressa possível. Vós não sois conhecedores do futuro. Rezai muito pela conversão dos homens” (M. 53, 02/07/1988);

 

– “Se a humanidade voltasse a Deus através de Meus apelos à conversão, bem depressa a paz reinaria sobre o mundo” (M. 145, 07/03/1989);

 

– “Sou a Mãe que repete a mesma canção: voltai, voltai que Meu Senhor ainda espera a vossa conversão” (M. 170, 16/05/1989);

 

– “Estou muito feliz porque o Senhor permitiu-Me reunir-vos aqui para ajudar-vos neste caminho árduo de conversão” (M. 185, 01/07/1989);

 

– “O arrependimento é o primeiro passo a ser dado no caminho da conversão” (M. 229, 24/10/1989);

 

– “Ficai todos a saber que da vossa conversão dependem muitas coisas” (M. 252, 26/12/1989);

 

– “Se a vossa conversão não se tornar realidade, muitas coisas tornar-se-ão cada vez mais difíceis para vós. Convertei-vos” (M. 280, 31/03/1990);

 

– “Não vim do Céu para obrigar-vos, mas para dizer-vos que o Onipotente deseja muito humildemente a vossa conversão” (M. 340, 12/10/1990);

 

– “São muitos os que estão dizendo que estão vivendo as Minhas mensagens, mas que na verdade ainda estão distantes da conversão” (M. 495, 07/03/1992);

 

– “Venho do Paraíso, lugar de felicidade e paz, para chamar-vos à conversão” (M. 501, 28/03/1992);

 

– “Sou a Mãe da Divina Graça e vim do Céu para chamar-vos à conversão” (M. 539, 04/08/1992);

 

– “Depende de vossa conversão o destino do vosso Brasil e do mundo” (M. 612, 16/03/1993);

 

– “Venho do Céu esta noite para chamar-vos à conversão sincera que só é possível para os que desejam ser fiéis ao Meu Jesus e aos eclesiásticos superiores” (M. 677, 11/08/1993);

 

– “Amo-vos imensamente e quero chamar-vos à conversão sincera que só é possível aos que se abrem à graça do Senhor” (M. 1.308, 21/08/1997);

 

– “Peço-vos, nesta noite, que sejais dóceis ao Meu convite à conversão” (M. 1.617, 10/08/1999);

 

– “Sabei que tudo depende de vossa conversão. Se quereis uma humanidade mais justa e fraterna, começai a mudar hoje mesmo” (M. 1.702, 19/02/2000);

 

– “Rezai muito diante da cruz pela conversão dos homens e pela santificação da Igreja” (M. 1.791, 14/09/2000);

 

– “Tende cuidado para não serdes levados a uma falsa conversão” (M. 2.139, 05/12/2002).

 

 

 

3 – ROSÁRIO (TERÇO)

 

 

                        O Rosário, esta oração mariana tão simples e profunda ao mesmo tempo, rezado por várias gerações, desde o século XIII, é pedido com insistência pela Rainha da Paz. A partir de Fátima, Nossa Senhora pede que o rezemos todos os dias para alcançar a Paz para o mundo. Muitos até dirão que é por demais simplório dizer que a Paz será alcançada pela reza do Rosário (Terço), porém a Bem-Aventurada Virgem Maria sabe que o Rosário (Terço) bem rezado atrai as bênçãos do Céu, une a família, protege-nos de todos os males, além de ser um compêndio do todo o Evangelho. Quem reza o Terço em família sabe muito bem que ele é uma fonte inesgotável dos tesouros divinos que une a própria família em torno de Nossa Senhora e nos conduz ao Céu. Reflitamos:

 

– “Rezai o terço em família para livrar-vos das tentações” (M. 3, 31/10/1987);

 

– “Continuai a rezar o Terço. O mundo só poderá ser salvo com a reza do Terço, através do Terço” (M. 13, 02/01/1988);

 

– “Queridos filhos, rezai o Rosário todos os dias, com os mistérios gozosos, dolorosos e gloriosos” (M. 56, 12/07/1988);

 

– “Quero que continueis a rezar o Terço. Por meio da oração do terço a humanidade encontrará a paz” (M. 74, 27/08/1988);

 

– “Em Fátima, quando apareci aos três pastorinhos, pedi incessantes orações do Terço a fim de que a humanidade encontrasse a paz. Hoje volto a aparecer em diversos lugares do mundo para fazer o mesmo pedido” (M. 76, 30/08/1988);

 

– “Hoje quero agradecer a cada um de vós que estivestes com a arma da grande vitória nas mãos: o Terço” (M. 79, 10/09/1988);

 

– “Todas as pessoas que rezam o Rosário me proporcionam grande alegria e felicidade. Quanta alegria sinto quando vejo o filho com a arma da grande vitória nas mãos, repetindo as palavras do arcanjo Gabriel e levando à mais alta glória do Céu a oração ensinada por Meu Filho Jesus! Sou a Senhora do Rosário. Prometo socorrer na hora da morte, com todas as graças necessárias à salvação, a todos aqueles que rezarem com fé o Rosário todos os dias. Para que não haja dúvidas, esta graça é concedida por ordem do Meu Filho Jesus” (M. 91, 08/10/1988);

 

– “A vossa Mãe Celeste vos pede hoje para usardes o Rosário como uma das mais eficazes dentre as armas de combate ao demônio” (M. 113, 10/12/1988);

 

– “Rezai o Terço que, de modo muito especial, afasta satanás. O demônio não pode nada quando os cristãos rezam o Terço. Rezai o Terço todos os dias, sobretudo pelos sacerdotes” (M. 135, 11/02/1989);

 

– “Para alcançardes uma graça de Deus não é preciso rezar cinqüenta ou cem Terços. Apenas um é suficiente para que Deus conceda uma graça de que precisais. Mas é preciso pedir com fé” (M. 137, 18/02/1989);

 

– “Começai a rezar todos os dias ao menos um Terço” (M. 138, 21/02/1989);

 

– “A humanidade ainda vive, graças a muitos que rezam o Terço e vivem buscando a paz” (M. 153, 24/03/1989);

 

– “Desejo que o Santo Rosário seja rezado freqüentemente, de modo muito especial pelos pequeninos, pelos doentes, pelos pobres e pecadores” (M. 157, 01/04/1989);

 

– “Rezai o Terço por vós e por vossa Pátria” (M. 162, 18/04/1989);

 

– “Em cada dia deste mês de Maio, particularmente a Mim consagrado, peço-vos a todos vós que rezeis com amor e dedicação o Santo Rosário, a fim de estardes cada vez mais no íntimo do Meu Coração Imaculado” (M. 166, 02/05/1989);

 

– “Venho a este humilde lugar para pedir que rezeis o Terço todos os dias pela conversão dos pecadores, pela salvação do mundo e em reparação à Santíssima Trindade, por todas as blasfêmias cometidas contra Ela” (M. 179, 13/06/1989);

 

– “O Rosário é a prece que Eu mesma vim do Céu para vo-lo pedir. Rezai-o freqüentemente. Multiplicai vossas orações. Com a oração do Rosário, rezai pelos bispos e pelos padres, pois a ação do demônio levará muitos sacerdotes e religiosos a abandonarem sua vocação. Esta é a hora do grande combate. A arma que vos dou para este combate é a corrente que vos liga ao Meu Imaculado Coração: o Santo Rosário” (M. 232, 24/10/1989);

 

– “Não existe nenhum problema que não se resolva com a reza do Terço. Por isso, rezai-o sempre. Não cesseis de rezá-lo. A todos aqueles que o rezarem diariamente e propagarem esta devoção, prometo que terão seus nomes escritos em Meu Coração, do qual jamais serão apagados” (M. 234, 24/10/1989);

 

– “Quero indicar a todos os Meus filhos o caminho da salvação através do Meu Rosário, pois essa é a âncora da salvação para a humanidade e o remédio para toda a enfermidade” (M. 235, 04/11/1989);

 

– “Eis a Minha mensagem de hoje: quero que continueis a rezar o Santo Rosário. Cada vez que estiverdes com o Rosário nas mãos, estareis convidando-Me a rogar por vós e Eu, como Mãe que vos ama, com muito amor, intercedo junto ao Meu Filho por cada um de vós” (M. 253, 30/12/1989);

 

– “Rezai o Terço que vos livra de toda e qualquer tentação” (M. 328, 04/09/90);

 

– “Por meio da oração do Terço, um número incontável de almas encontrará a salvação” (M. 332, 18/09/90);

 

– “Hoje, mais uma vez, convido-vos rezar o Santo Rosário, com amor e dedicação. Se assim fizerdes, recebereis do Meu Divino Filho grandes graças. Portanto, rezai-o” (M. 422, 02/07/1991);

 

– “Rezai o terço antes de toda e qualquer ação” (M. 428, 23/07/1991);

 

– “Os que rezarem com fé o Santo Rosário serão salvos” (M. 524, 16/06/1992);

 

– “Rezai sobretudo o Terço, assim contribuireis para a vitória com o Triunfo do Meu Imaculado Coração” (M. 634, 02/05/1993);

 

– “Começai a rezar com mais fervor o Santo Rosário, pois, somente através da oração do Rosário, sereis capazes de suportar tudo aquilo que há de vir” (M. 728, 07/12/93);

 

– “Convido-vos, nesta noite, a rezardes com amor o Santo Rosário. Sabei que todos aqueles que rezam o Rosário Me proporcionam grande alegria. Rezai-o todos os dias contemplando os mistérios gozosos, dolorosos e gloriosos. Os que se dedicam com fé a esta devoção, jamais experimentarão a morte eterna. O Rosário é a solução para os grandes males da humanidade” (M. 1.642, 07/10/1999);

 

– “O Rosário é a devoção dos mais simples, dos humildes. Rezai-o freqüentemente e sereis ricos espiritualmente. Os fiéis que rezam o Rosário todos os dias não passarão pelo purgatório” (M. 1.656, 09/11/1999).

 

                        Há inúmeras outras mensagens em que Nossa Senhora nos pede a oração do Rosário (Terço), contudo com as mesmas exortações. Portanto, não será necessário repeti-las.

 

 

 

4 – VERDADE

 

 

                        “Onde está a Verdade?” É a pergunta freqüente que a Virgem Imaculada nos faz, para, a seguir, nos dar a resposta: “A Verdade é mantida íntegra apenas na Igreja Católica”. O coração do homem anseia pela Verdade; Nossa Senhora bem o sabe. É de vital importância que a encontremos, pois o próprio Jesus, afirmando ser o Caminho, a VERDADE e a Vida (Cf. Jo XIV, 6), acrescentou a Pilatos: “É para dar testemunho da Verdade que nasci e vim ao mundo. Todo o que é da Verdade ouve a minha voz”; Pilatos, porém, tendo perguntado o que é a Verdade, retirou-se para não ouvir resposta (Cf. Jo XVIII, 37-38). Não há meias-verdades. Ela só pode ser encontrada por inteiro na Igreja Católica. Vejamos o que a Rainha da Paz nos diz:

 

– “Deveis seguir um só caminho: o da VERDADE” (M. 1ª, 10/10/1987);

 

– “Não temais dizer as verdades ensinadas por Meu Filho Jesus” (M. 49, 24/06/1988);

 

– “Vim para dizer ao mundo: Deus é Verdade, Deus existe. É n’Ele que estão a felicidade e a plenitude da vida” (M. 50, 25/06/1988);

 

– “Preciso de vozes que difundam apenas a Verdade” (M. 104, 12/11/1988);

 

– “1988 chega ao seu final! Durante todo este ano, estive ao vosso lado, ajudando-vos e mostrando-vos o caminho da Verdade” (M. 119, 31/12/1988);

 

– “Rezai, pois, a fim de que todos os Meus filhos rebeldes Vejam a Verdade e voltem a Deus” (M. 145, 07/03/1989);

 

– “É preciso que todos os homens cheguem ao conhecimento da Verdade, acolham e sigam o Evangelho de Jesus... Proclamai sempre a Verdade, nada mais do que a Verdade. A Verdade que o Meu Senhor vos confiou não foi para ser escondida, nem enterrada, mas para ser proclamada com humildade e coragem no momento em que ela for ameaçada... A vós, todos os bispos do Brasil, vos peço: sede corajosos. Não temais falar a verdade... Sede mestres da Verdade, Verdade essa que o próprio Cristo vos confiou” (M. 187, 08/07/1989);

 

– “Dizei sempre a verdade, pois a mentira não pertence a Deus e sim a satanás” (M. 211, 26/09/1989);

 

– “Se quiserdes provar a vós e aos outros as verdades das Minhas palavras, vivei as Minhas mensagens” (M. 224, 24/10/1989);

 

– “Vós todos, cristãos, procurai conduzir todos os Meus pobres filhos à plenitude da Verdade, que se encontra unicamente na Santa Igreja fundada por Meu Filho para levar o Evangelho de salvação a todos os povos” (M. 239, 18/11/1989);

 

– “Ide todos ao encontro da Verdade. Cristo é a Verdade, portanto, amai a Verdade! Vivei na Verdade! Levai a Verdade ao mundo! Sede testemunhas da Verdade! Jesus é a Verdade total para a qual vos guiará o espírito da verdade” (M. 244, 05/12/1989);

 

– “Estais desejosos da verdade acerca de vós mesmos e do mundo, acerca do mistério do mal e do sofrimento, acerca da vida e da morte. Muitas verdades vos são oferecidas cheias de otimismo presunçoso e gratuito, ou então contaminadas pelo verme do relativismo e do pessimismo. Meu Filho é a Verdade Absoluta, na qual o Pai oferece aos homens a resposta persuasiva a todos os interrogativos que os atormentam. Nele o homem pode descobrir a plena verdade acerca de si mesmo e do mundo” (M. 278, 24/03/1990);

 

– “A Verdade é mantida íntegra apenas na Igreja Católica” (M. 458, 02/11/1991);

 

– “Sou a Mãe da Verdade” (M. 462, 12/11/1991);

 

– “Quem não obedecer ao Papa não está na Verdade e não merece nenhum crédito” (M. 511, 02/05/1992);

 

– “Este é o momento em que deveis entregar-vos inteiramente a Deus, pois somente assim conseguireis permanecer na Verdade” (M. 546, 30/08/1992);

 

– “Nesta noite agradeço a vós todas as correspondências às Minhas mensagens e peço a cada um de vós que permaneçais fiéis à Verdade que Meu Filho e Sua Igreja vos apresentam” (M. 555, 29/09/1992);

 

– “Falai a verdade, sempre a verdade, pois somente assim sereis salvos” (M. 564, 31/10/1992);

 

– “Não quero forçar-vos, Meu desejo é apenas levar-vos à Verdade” (M. 567, 10/11/1992);

 

– “Tende cuidado para que não vos afasteis da Verdade que se encontra unicamente na Santa Igreja Católica Apostólica Romana” (M. 586, 15/01/1993);

 

– “Levai a Verdade a todos! Sede verdadeiros mestres e não deixeis que Satanás vos engane” (M. 701, 08/10/1993);

 

– “Quem não obedece ao sucessor da cátedra de Pedro jamais permanecerá na Verdade” (M. 712, 30/10/1993);

 

– “Afastai-vos de tudo que é falso e vivei na Verdade, pois Jesus é a Verdade e somente Ele vos libertará” (M. 751, 29/01/1994);

 

– “Amai a Verdade e a vossa vida falará do Senhor mais que vossas palavras” (M. 775, 26/03/1994);

 

– “Não procureis defesa ante as críticas que os outros fazem. No momento certo Deus mostrará a Verdade e tudo acabará bem” (M. 1.185, 09/08/1996);

 

– “Amai a Verdade. Vivei na Verdade, pois a Verdade vos aproxima do Senhor” (M. 1.251, 08/04/1997);

 

– “Não deixeis que nada e ninguém vos afaste da Verdade” (M. 1.280, 15/06/1997);

 

– “Sede arautos da Verdade” (M. 1.328, 04/10/1997);

 

– “Mas em relação a fé a humanidade está cada vez mais afastada da Verdade e dos ideais Evangélicos... Esta é a hora da Verdade” (M. 1.400, 19/03/1998);

 

– “Encorajai-vos e sede defensores da Verdade” (M. 1.731, 27/04/2000);

 

– “Sei que grande é o sofrimento dos que amam a Verdade e se preocupam com a Igreja do Meu Jesus” (M. 1.779, 18/08/2000);

 

– “Abri vossos corações à graça do Senhor para serdes grandes defensores da Verdade” (M. 1.802, 10/10/2000);

 

– “A humanidade tornou-se fria na fé porque os homens se distanciaram do amor e da Verdade” (M. 1.909, 16/06/2001);

 

– “Peço-vos que tenhais a Verdade sempre em vossos corações. Se tiverdes amor à Verdade nenhum mal poderá contra vós... Não vos esqueçais: a Verdade acima de tudo” (M. 1.910, 19/06/2001);

 

– “Eu sou a vossa Mãe e sofro por aqueles que se afastaram da Verdade, abraçando falsas doutrinas e falsas ideologias. Cuidado. Não fujais da Verdade” (M. 1.914, 29/06/2001);

 

– “Se quiserdes mudar de vida abraçai a Verdade. Somente pela Verdade encontrareis a graça de uma verdadeira conversão. Somente os verdadeiros sinais de Deus produzem verdadeiras conversões” (M. 1.978, 24/11/2001);

 

– “A humanidade vive afastada da Verdade e precisa ser renovada pela Misericórdia de Deus” (M. 2.172, 20/02/2003).

 

 

 

5 – IGREJA CATÓLICA

 

 

                        A Mãe de Deus é também Mãe de todos os homens, por isso Ela vem do Céu a terra chamar-nos todos à conversão, sem exceção. Entretanto, mostra-nos uma condição imprescindível para que essa conversão seja verdadeira: sermos católicos de fato, obedecendo à Igreja, sua doutrina e seu Magistério infalível. Mesmo sabendo que até os membros da hierarquia da Igreja têm também seus defeitos e pecados, como todos nós (Cf. Jo VIII, 7), afirma que a Igreja é Santa, como de fato é, e a apresenta-nos como sacramento de Salvação sem a qual a própria Salvação torna-se difícil.

 

                        Merece uma pequena nota duas questões aqui citadas:

 

• Primeira questão: Nossa Senhora sempre afirma, ao longo de suas quase 2.600 mensagens que a Igreja é Santa. Sobre isso vejamos.

 

                        De uns quarenta anos para cá, infelizmente, tornou-se corriqueiro usarmos um termo que é uma verdadeira heresia quando falamos da Igreja de Cristo, que é chamá-la de santa e pecadora. Termo chulo para qualificar a verdadeira Igreja. Ela é Santa. Apenas Santa. Pecadores somos nós. Não há pecado coletivo. O pecado, como o julgamento e a própria Salvação, é individual. Os pecados ou erros da Igreja não existem. De início, temos que tentar compreender o que é a Igreja, para daí entendermos a sua santidade. São Paulo fala sobre isso em sua Epístola aos Colossenses. Colossos ficava situada na Frígia, cerca de 200 Km de Éfeso. Apesar de São Paulo nunca haver pregado em Colossos, durante o tempo em que pregou em Éfeso, converteu alguns colossenses, entre os quais Filêmon e Epafras. Estando prisioneiro em Roma, São Paulo recebeu a visita de Epafras, chefe da Igreja de Colossos, que o informou do estado dessa comunidade que, embora se conservasse fervorosa, corria grande perigo por causa dos falsos doutores.

 

                        Esta pequena Epístola divide-se em quatro partes: prólogo, parte dogmática, tratando dos benefícios e da dignidade de Cristo em relação com Deus, com a criação e com a Igreja, rebatendo os falsos doutores; outra parte moral, que  trata dos deveres cristãos dos diferentes estados; e o epílogo. Na parte dogmática, mais especificamente no capítulo I, 18, falando de Cristo, São Pulo diz que “Ele é a cabeça do corpo da Igreja” e nos versículos 24-27, também  nos diz que a Igreja é o Corpo Místico de Cristo. Vejamos então: “Eu que agora me alegro nos sofrimentos por vós, e que completo na minha carne o que falta ao sofrimento de Cristo pelo seu corpo (místico), que é a Igreja; da qual fui constituído ministro, segundo o encargo que Deus me deu junto de vós, a fim de que eu cumpra a palavra de Deus, (anunciando-vos) o mistério que foi escondido aos séculos e às gerações (passadas) e que agora foi descoberto aos seus santos, aos quais Deus quis fazer conhecer as riquezas da glória deste Mistério entre os Gentios, o qual é Cristo, em quem vós tendes a esperança da glória”.

                       

                        Ora, prezado leitor, o que diz claramente esta passagem da Escritura? Que a Igreja é o Corpo Místico de Cristo e Cristo é a cabeça. Sendo este Corpo Místico, a Igreja é o mistério que subsiste por Cristo e para Cristo. Quero ainda citar-vos outra passagem da Escritura Sagrada (Jo XV, 1- 4) “Eu sou a videira verdadeira, e o meu Pai o agricultor. Todo ramo que não der fruto em mim, ele o cortará; e podará todo o que der fruto, para que produza mais fruto. Permanecei em mim e eu permanecerei em vós. O ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira, assim também vós não podereis dar, se não permanecerdes em mim. Eu sou a videira, vós os ramos”.

                       

                        Entendamos de uma vez por todas que a Igreja não tem pecado algum, pois sendo Jesus Cristo o único e verdadeiro Deus, n’Ele não há pecado. E a Igreja, sendo o seu Corpo Místico jamais pode pecar. Por que então são usadas as expressões: erros da Igreja, pecados da Igreja e Igreja Santa e pecadora se a Igreja nunca errou? Porque querem transferir os pecados dos membros da Igreja para ela própria. Pensemos um pouco: a Salvação é individual. JC morreu por todos e por cada um, pois a Salvação operada na Cruz e que se perpetua em cada Santa Missa, no Altar do Sacrifício, foi objetiva, para toda a humanidade, mas a minha e a sua Salvação é subjetiva. Eu não posso me salvar por você e vice-versa. cabe a cada um aceitar esta Salvação, através da fé e das obras, pois a fé sem obras é morta (Cf. Tg III, 14-26). Pecado não se transfere. O pecado é fruto da vontade de cada um. O pecado é fruto da recusa ao amor de Deus, negando viver os Seus Mandamentos. O pecado é uma ofensa ao Nosso Bom Deus. Cada um só peca voluntariamente.

 

                        Portanto, a grande confusão que hoje existe é usarmos a expressão “nós somos Igreja”, quando, na verdade, deveríamos dizer “nós somos membros da Igreja”, os ramos da videira; se dela nos apartamos, apodrecemos e morremos.

 

                        Quando rezamos o Credo, que é o símbolo dos apóstolos, portanto vem da Igreja primitiva, dizemos creio na Santa Igreja Católica, não dizemos creio na santa e pecadora igreja católica. Os primeiros cristãos sabiam o que rezavam.

 

 

• Segunda questão: a Virgem Maria, em diversas mensagens, refere-se à Igreja como sacramento de Salvação.

 

                        Referir-se à Igreja como sacramento de Salvação, como a Virgem Maria refere-se a ela em várias mensagens, poderia suscitar uma questão em torno de erro doutrinário ou de terminologia, já que os sacramentos são sete. Nem mais nem menos. Acrescentar ou diminuir o número deles configura-se heresia. Entretanto, a Rainha da Paz usa essa expressão, designando a Igreja como detentora dos sacramentos, ou mesmo como sinal sagrado, ou seja, a Igreja visível, na medida em que dispõe dos meios para a Salvação oferecida por Cristo.  Tanto que, na Mensagem n° 278, Ela afirma que Cristo está perto de nós nos sacramentos, descrevendo todos os sete. Neste caso, perceba o prezado leitor, que Ela não fala acerca da Igreja como sacramento, confirmando-nos que eles são apenas sete. Vejamos esse trecho da mensagem:

 

De modo especial, Cristo está perto de vós nos sacramentos. Tornou-vos filhos de Deus com o Batismo e fortaleceu-vos para serdes testemunhas Suas com a Confirmação. Na Eucaristia, Meu Filho vem a vós como alimento das vossas almas. Ele é o Cordeiro de Deus que tira os pecados, no Sacramento da Reconciliação. No Matrimônio, concede-vos as graças necessárias para permanecerdes fiéis ao Seu amor, ao qual vos comprometestes junto ao altar, e para educardes os vossos filhos como filhos do Pai. No Sacramento da Ordem, Ele confirma os diáconos e os sacerdotes na sua especial vocação, e dá-lhes as graças necessárias para serem os Seus embaixadores e ministros junto ao povo de Deus. Na Unção dos Enfermos, cancela os pecados e traz alívio e força aos doentes e moribundos, dando-lhes confiança na misericórdia de Deus. Tende a certeza, queridos filhos, que Jesus está perto de vós” (M. 278, 24/03/1990).

 

                        As mensagens da Rainha da Paz não versam sobre questões teológicas profundas e nem é esta a finalidade de qualquer aparição, para isso temos a Igreja. Vamos então ao que Ela nos diz acerca da Igreja de Cristo:

 

 

– “Jesus criou a Igreja Católica, Meus filhos, e para governá-la aqui na Terra, está à frente seu querido filho predileto, o PAPA. Tudo que aqui é ligado pelo Papa, tem o apoio de Meu Filho. Queridos filhos, sede católicos e vivei na fé” (M. 16, 23/01/1988);

 

– “Aqui no Brasil, a Santa Igreja está ameaçada de perder a verdadeira fé, e para que isto não aconteça, os bispos e sacerdotes devem unir-se ao Santo Padre. Muitos erros estão sendo espalhados dentro da Santa Igreja e estes erros são causados pelos pastores que não estão unidos ao Papa” (M. 52, 29/06/1988);

 

– “Há muitos bispos e sacerdotes que querem percorrer seus próprios caminhos, sem ouvir e seguir o Santo Padre, criatura que Jesus colocou como fundamento de Sua Igreja. É muito triste, queridos filhos, mas é verdade. Se não houver obediência ao Santo Padre por parte dos bispos e sacerdotes, a Santa Igreja poderá perder a verdadeira fé” (M. 55, 09/07/1988);

 

– “A crise em fermentação em Minha Igreja avançará até a rebelião declarada, provinda sobretudo de muitos de Meus filhos que participam do sacerdócio do Meu Filho Jesus... A apostasia se espalha agora por toda a Igreja, que é traída mesmo por muitos de seus bispos... Olhai a situação de Minha Igreja e vós podereis compreender melhor porque digo tudo isso” (M. 57, 16/07/1988);

 

– “Meus filhos prediletos, não permitais que o erro e a imoralidade se espalhem dentro de Minha Igreja” (M. 59, 23/07/1988);

 

– “A Igreja de Cristo é chagada pelo contato maléfico da imoralidade e da apostasia que agora se espalhou em seu interior. Cresce cada vez mais o número de Meus inocentes filhos que caminham nas trevas da negação de Deus, da falta de fé, da imoralidade e da impiedade. Bispos e sacerdotes da Santa Igreja de Deus, voltai a ensinar a todos a verdadeira Moral Católica” (M. 64, 06/08/1988);

 

– “Meus filhos prediletos, a Minha Igreja está em trevas. O Meu adversário está a tramar cada vez mais claro contra a Santa Igreja Católica... A Igreja de Cristo está obumbrada pela fumaça de satanás. Ele escureceu o pensamento e a inteligência de muitos de vós, filhos prediletos, levando-vos ao dolo, à inconfidência, ao orgulho e à apatia e, por meio destes, obscureceu a Santa Igreja de Deus. Todos vós deveis saber que a Igreja é um lugar de muito respeito, pois Deus, que Se fez homem, nela habita dia e noite. Bispos e sacerdotes da Santa Igreja de Deus, ajudai a todos os Meus pobres filhos a fugir do pecado e a viver na graça e no amor de Deus” (M. 66, 13/08/1988);

 

– “A Igreja de Cristo está como que obscurecida pela difusão da apostasia e do pecado” (M. 80, 10/09/1988);

 

– “A Minha Igreja agora está sendo invadida por uma fumaça contaminosa que espalha o mal sobre toda parte” (M. 113, 10/12/1988);

 

– “Filhos prediletos, a Minha Igreja está em trevas. Vós sois a verdadeira luz. Tudo depende de vós para salvar a Minha Igreja. Vós deveis formar um poderoso exército para combater o erro, a imoralidade e a falta de fé em Minha Igreja” (M. 115, 17/12/1988);

 

– “A Igreja será perseguida de maneira nunca vista, e o Santo Padre muito sofrerá. Rezai por ele. O vigário do Meu Filho terá muito que sofrer, porque a Igreja será vítima de grandes perseguições. Será esse o tempo das trevas, a Igreja passará por uma horrorosa crise. Rezai pela Igreja”(M. 234, 24/10/1989);

 

– “Vós todos, cristãos, procurai conduzir a todos os Meus pobres filhos à plenitude da verdade, que se encontra unicamente na Santa Igreja fundada por Meu Filho para levar o evangelho de salvação a todos os povos” (M. 239, 18/11/1989);

 

– “Sede fiéis a Cristo e à Sua Igreja” (M.248, 12/12/1989);

 

– “Vós deveis saber que a verdade é mantida íntegra apenas na Igreja Católica, fundada por Meu Filho para levar o Evangelho de Salvação a todos os povos, de todos os tempos. Estão na Igreja Católica somente aqueles que obedecem ao Papa João Paulo II. Os que não obedecem, não podem ser considerados Católicos. Meu Filho fundou a Sua Igreja sobre Pedro, a pedra. Quem não aceitar esta verdade, é melhor converter-se o mais rápido possível” (M. 292, 08/05/1990);

 

– “Não sejais infiéis à vossa Igreja. Deus vai cobrar os talentos que Ele vos deu, Meus filhos prediletos. Vós tendes consciência do que é certo e do que é errado; mas, por que ainda aceitais o erro? Repito-vos: Cuidado. Quantos são hoje os que seguem pelo caminho do erro por causa do vosso falso ensinamento e falsos exemplos de vida! Não deixeis que satanás penetre em Minha Igreja” (M. 410, 01/06/1991);

 

– “Não poupeis esforços como construtores de paz e de unidade, e sede, com a vossa palavra e a vossa vida, presença da Igreja Una, Santa, Católica e Apostólica, fundada por Meu Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, para levar o Evangelho de Salvação a todos os povos... Sou a Mãe da Igreja Universal” (M. 420, 29/06/1991);

 

– “Recordai que Meu Filho opera, ainda hoje, em vossos corações, aquela reconciliação que torna possível a unidade da Igreja...” (M. 458, 02/11/1991);

 

– “Rezai pela Igreja” (M. 492, 25/02/1992);

 

– “Queridos filhos, hoje, agora, neste instante está acontecendo uma grande tragédia para a Igreja. Rezai. Rezai. Rezai pelo Santo Padre” (M. 514, 12/05/1992);

 

– “Abri vossos corações e obedecei aos vossos eclesiásticos superiores, e não sejais infiéis à Igreja do Meu Filho, pois ela é sacramento de salvação e se fordes infiéis à Igreja Católica, podeis vos perder eternamente” (M. 567, 10/11/1992);

 

– “Bem-Aventurados sereis se fordes obedientes à Igreja do Meu Jesus e ao sucessor de Pedro, o Papa João Paulo II. Peço-vos, mais uma vez que rezeis pelo Papa, pois ele agora, mais do que nunca, vai sofrer muito. A Igreja passará por grandes provações, mas não temais, Meu Jesus estará sempre presente. Rezai, rezai, rezai. O que vos predisse no passado está para realizar-se” (M.577, 15/12/1992);

 

– “Tende cuidado para que não vos afasteis da verdade que se encontra unicamente na Santa Igreja Católica Apostólica Romana. Meu Jesus fundou Sua Igreja como sacramento de salvação, mas satanás, para enganar Meus pobres filhos, fez aparecer no mundo VÁRIAS RELIGIÕES FALSAS, enganando até mesmo muitos dos escolhidos. Não deis crédito aos que duvidam do Papa João Paulo II. Negar aquilo que prega o Papa, os bispos e sacerdotes em comunhão com ele, é negar o próprio Evangelho. Tende cuidado. Os que estão afastados do Magistério da Igreja, estão no mundo não para fazer a vontade de Deus, mas para fazer a vontade do pai da mentira. Repito-vos: Obedecei somente aos que obedecem ao Papa” (M. 586, 15/01/1993);

 

– “Convido-vos hoje a viverdes com fidelidade os Mandamentos da Lei de Deus e também os Mandamentos da Igreja, pois somente assim, sereis capazes de aceitar e viver o Evangelho do Meu Jesus” (M. 608, 06/03/1993);

 

– “Vivei os apelos da Igreja. Obedecei aos vossos eclesiásticos superiores” (M. 614, 20/03/1993);

 

– “Não vos torneis escravos do pecado, mas sede defensores do Evangelho e da Igreja do Meu Jesus” (M. 642, 22/05/1993);

 

– “Vivei com alegria o ensinamento da Igreja fundada por Meu Filho” (M. 659, 29/06/1993);

 

– “Tende cuidado com aqueles que pregam doutrinas contrárias ao Magistério da Igreja e contrário àquilo que prega o sucessor da cátedra de Pedro, o Papa João Paulo II” (M. 748, 22/01/1994);

 

– “Ouvi a vossa Igreja! Obedecei ao Papa, obedecei aos bispos e aos sacerdotes! Não podeis dizer que sois do Senhor, se não sois obedientes à vossa Igreja. Quem ouve os apelos da Igreja, ouve os apelos de Deus, pois Deus está sempre a falar por meio dos Seus ministros. Portanto, estai atentos” (M. 765, 04/03/1994);

 

– “Peço-vos também que intensifiqueis vossas orações pela Igreja do Meu Filho, pois a ação do demônio conduzirá um grande número de consagrados a negar a verdadeira doutrina. A ação maléfica da maçonaria conseguiu penetrar até mesmo no interior da Igreja, levando ao erro muitos dos meus filhos prediletos. Rezai. Somente a oração conseguirá reverter esta triste situação. Aparentemente as coisas vão bem, mas essa não é a verdade” (M. 1.332, 12/10/1997);

 

– “A humanidade viverá dolorosos momentos. Haverá uma terrível crise de Fé. Uma grande apostasia abalará a Igreja e o anticristo espalhará seus erros e falsos ensinamentos pelo mundo inteiro” (M. 1.394, 03/03/1998);

 

– “O demônio contaminou a humanidade com falsas doutrinas e falsos ensinamentos. Ficai atentos. Quem permanecer firme naquilo que Meu Jesus ensinou e que o verdadeiro magistério da Sua Santa Igreja ensina, jamais será enganado. Agora viveis os tempos de grandes confusões espirituais” (M. 1.668, 30/11/1999);

 

– “O demônio conseguiu contaminar muitos dos Meus pobres filhos, conduzindo-os pelo caminho do pecado. Até no interior da Minha Igreja conseguiu enganar muitos consagrados. Rezai. De agora em diante vereis grandes escândalos na Igreja. O que vos predisse no passado está para realizar-se” (M. 1.673, 14/12/1999);

 

– “Viveis os piores momentos da história da humanidade. Os homens se afastaram de Deus e abraçaram falsas ideologias. A humanidade vive agora uma terrível crise de fé. O demônio conseguiu enganar muitos dos Meus pobres filhos e até mesmo, no interior da Igreja, conseguiu seduzir muitos consagrados. Peço-vos que estejais atentos. Viveis no meio de lobos disfarçados de cordeiro. Abri vossos corações à verdade de Deus. Escutai a voz do sucessor de Pedro, o Papa João Paulo II. Quem acolher os verdadeiros ensinamentos da Igreja do Meu Filho, permanecerá na verdade” (M. 1.679, 28/12/1999);

 

– “Peço-vos que intensifiqueis vossas orações pela Igreja do Meu Filho Jesus que passará por momentos difíceis. O que vos predisse no passado está para realizar-se. Rezai. A apostasia se tornará bem clara no seio da Igreja. Muitos consagrados perderão a fé e o condutor desta grande embarcação muito sofrerá. Aproxima-se o momento da agonia para a Igreja. Os fiéis passarão por grandes provações, mas por fim o Senhor vencerá. Não percais a vossa esperança. Eu sou a vossa Mãe e estou convosco. Dizei a todos que agora começou o momento decisivo da luta entre a Mulher Vestida de Sol e o Dragão Vermelho” (M. 1.681, 01/01/2000);

 

– “O pecado penetrou no coração dos Meus pobres filhos levando-os a uma triste cegueira espiritual. A contaminação chegou até mesmo no seio da Minha Igreja. Hoje muitos dos Meus consagrados não aceitam mais a verdadeira doutrina. Chegam até mesmo a  negarem aquilo que fala o sucessor de  Pedro, o papa João Paulo II. Cresce a cada dia o número daqueles que celebram a Eucaristia e já não acreditam. A apostasia tornou-se clara no interior da Igreja e assim os Meus pobres filhos se dispersam abraçando falsas doutrinas. Chegou a vossa hora. Sede defensores da verdade. Não permitais que nada ou ninguém vos afaste do amor misericordioso de Jesus. Aquilo que os profetas anunciaram no passado já está se cumprindo” (M. 1.721, 0404/2000);

 

– “Meu Filho Jesus espera muito de vós. Sede fiéis à Sua Palavra e estai unidos à Sua Igreja na oração, na fé e no sofrimento. Sei que grande é o sofrimento dos que amam a verdade e se preocupam com a Igreja do Meu Jesus. As chagas da infidelidade, da corrupção e da falta de fé penetraram no seio da Igreja causando grandes estragos espirituais. Rezai muito pela Igreja. Se vos unirdes a ela na oração, sereis vitoriosos” (M. 1.779, 18/08/2000);

 

– “Eis que agora hão de realizar-se tudo aquilo que vos foi anunciado no passado. Peço-vos que façais orações e penitências em favor da Igreja do Meu Jesus” (M. 1.838, 01/01/2001);

 

– “Amai a Igreja do Meu Jesus e defendei-a. Rezai pelo sucessor de Pedro, o Papa, pelos Bispos e Sacerdotes do mundo inteiro. A fumaça do demônio penetrou na Igreja do Meu Filho, levando muitos dos Meus escolhidos ao caminho do erro, da divisão e da falta de fé. Aconteça o que acontecer, não vos esqueçais: A verdade é mantida íntegra apenas na Igreja Católica. Eu sou a vossa Mãe e sofro por aqueles que se afastaram da verdade, abraçando falsas doutrinas e falsas ideologias” (M. 1.914, 29/06/2001);

 

– “Lembrai-vos sempre que a verdade é mantida íntegra apenas na Igreja Católica, por isso, não deveis abandonar a vossa fé para caminhar ao abismo da perdição que as seitas estão conduzindo os Meus pobres filhos. O demônio espalhou seu veneno sobre toda terra com falsas doutrinas e falsas ideologias” (M. 1.928, 3107/2001);

 

– “Encorajai-vos e sede os verdadeiros defensores da Igreja do Meu Filho Jesus” (M. 2.075, 07/07/2002).

 

 

6 – FUMO, ÁLCOOL, TELEVISÃO

 

 

                        Em diversas mensagens, Nossa Senhora toca nesse tema, mostrando-nos o perigo dos vícios, colocando a televisão entre os vícios modernos, talvez o maior deles, pois, como Ela nos diz, a televisão rouba o diálogo entre as famílias, e nos tira um tempo precioso para a oração, afastando-nos de Deus.

 

– “Eis o Meu suplicante apelo de hoje: renunciai o fumo e ao álcool e, de modo particular, aos programas de televisão. A televisão vos destruiu completamente, Queridos filhos, Depois de assistirdes aos programas de televisão, já não sois mais capazes de rezar. Não desperdiceis o vosso tempo diante do televisor, roubando, deste modo, os preciosos momentos para a oração e a escuta de Minhas palavras. Através da televisão penetra em toda a família uma tática sutil e diabólica de divisão e de corrupção. As vítimas mais desprotegidas são as crianças e os jovens, que Eu contemplo com preocupante ternura de Mãe. A televisão é um dos principais meios usados por satanás para o engrandecimento de seu reino. Muitos dos que fazem parte da televisão estão espiritualmente mortos, porque se dedicam verdadeiramente a satanás. Ele, com sua tática enganadora, leva os Meus pobres filhos ao caminho da perdição. A vós, queridos filhos do Meu Imaculado Coração, vos peço: jamais participeis de espetáculos profanos. Fechai os olhos para as fáceis seduções do mundo. Fugi todos daqueles lugares onde é profanada a dignidade sagrada do cristão” (M. 161, 15/04/1989);

 

– “Peço-vos mais uma vez, manter-vos afastados da televisão, para que possais perseverar na luz da pureza e da graça” (M. 163,22/04/1989);

 

– “Peço-vos manter-vos afastados da televisão e do cinema. Satanás está solto no mundo procurando levar a morte espiritual a muitas almas” (M. 168, 09/05/1989);

 

– “Renunciai ao cigarro, ao álcool e, particularmente, aos programas de televisão. Por meio destas renúncias, podeis abrir, na vossa vida, um espaço ainda maior para a oração e a escuta das Minhas santas mensagens. Sabei todos vós que a televisão é o instrumento mais forte e mais pernicioso que o Meu adversário usa para levar-vos ao pecado e à impureza. A televisão tornou-se, hoje, um ídolo adorado por todas as nações da Terra, chegando em vossas casas com uma mensagem falsa, prejudicial a vós e a vossa alma. A televisão corrompe, desta forma, a vossa vida, depositando em vossos corações a semente do mal. Não assistais aos programas de televisão, pois somente assim vos tornareis grandes aos Meus olhos. Repito-vos: Não vim para obrigar-vos, mas como Mãe, desejo docilmente conduzir-vos ao Paraíso” (M. 425, 13/07/1991);

 

– “Renunciai à televisão para serdes grandes aos olhos de Deus. A imoralidade cresce dia a dia através da televisão e a ira de Deus não tardará em vos golpear” (M. 587, 16/01/1993);

 

– “Fechai os olhos para as fáceis seduções do mundo, renunciai a televisão, fugi do carnaval, pois o carnaval é uma festa satânica e como filhos de Deus deveis manter-vos afastados destas festas que ofende ao Senhor e atrai sobre vós a Sua ira e depois Seu abandono” (M. 600, 16/02/1993);

 

– “Fugi dos lugares onde é profanada a dignidade do cristão! Renunciai ao fumo, ao álcool e aos programas de televisão! A televisão está destruindo as famílias. Tende coragem de renunciar ao pecado” (M. 746, 18/01/1994).

 

 

 

7 – EUCARISTIA

 

 

                        A Eucaristia, vida da Igreja, presença real de Jesus em Seu Corpo, Sangue, Alma e Divindade, alimento de nossa alma, Sacramento da Vida Eterna, é tratada constantemente por Nossa Senhora no enfoque da presença viva e real do Nosso Salvador. A Rainha da Paz sabe que, até na hierarquia da Igreja, muitos já não acreditam na Eucaristia como a Igreja sempre ensinou, daí que não deixa despercebido em Suas mensagens o ensinamento de sempre da Tradição da Igreja.

 

– “O Meu adversário está a tramar cada vez mais claro contra a Santa Igreja Católica. Hoje, é grande o número de sacerdotes que celebram a Eucaristia e já não acreditam. Muitos negam a presença real do Meu Filho Jesus, outros a limitam ao momento da celebração da Santa Missa ou a reduzem a uma presença apenas espiritual ou simbólica” (M. 66, 13/08/1988);

 

– “Sou a Mãe do Santíssimo Sacramento. Jamais podeis compreender a profundidade do amor divino que Deus vos deixou na Eucaristia. Jesus, porém, assim como está no Céu, do mesmo modo está na Terra, realmente presente na Eucaristia, com Sua Divindade e Seu Corpo Glorioso, verdadeiro Corpo nascido da Virgem Maria. Como é grande hoje o número de comunhões, mas também, quantos sacrilégios se cometem! Os cristãos que vão à igreja sem preparação, sem comunhão, sem fazer ação de graças após a Missa, acabam por endurecer o coração” (M. 146, 11/03/1989);

 

– “É Quinta-feira Santa. Hoje a Igreja no mundo inteiro recorda a Instituição da Eucaristia, este grandiosíssimo Sacramento que permite a Jesus estar realmente presente entre todos vós. A Eucaristia foi a maior dádiva que Jesus vos deixou. O amor foi a principal causa que fez com que Jesus Se compadecesse de vós e oferecesse Seu Corpo e Seu Sangue como perfeito alimento para vossa alma” (M. 152, 23/03/1989);

 

– “O Senhor Jesus Cristo, perfeito Deus e perfeito Homem não deixa para vós um símbolo, mas a realidade de Si mesmo. Cristo não está distante de vós. Vai para o Pai, mas permanece entre os homens. Não deixa um simples objeto para evocar Sua memória. Sob as espécies do Pão e do Vinho está Ele, realmente presente na Eucaristia, com Seu Corpo, Seu Sangue, Sua Alma e Divindade. O Coração Eucarístico de Jesus fará em vós grandes coisas” (M. 199, 19/08/1989);

 

– “Meu Filho é o Sacerdote eterno que está presente, como no Céu, no Santíssimo Sacramento. É precisamente na presença da Eucaristia que compreendereis e apreciareis melhor o significado da Minha presença no meio de vós. Com a Eucaristia, sentireis força para levardes a cabo vossa grande missão: encontrareis coragem para participardes da vida da Igreja. Destarte, contribuireis para a construção da paz e do amor. Não há verdadeira missão, de fato, se não se vive em profundidade o Mistério Eucarístico como comunhão com Meu Filho: vivo, verdadeiro, sacramentalmente presente, Cordeiro imolado para a Salvação de todos vós. Através da Eucaristia tendes a possibilidade de valorizar vossa vida. Mas não podeis participar da Eucaristia, se não tiverdes a verdadeira fé em Deus, Uno e Trino. Se viverdes em comunhão com Cristo, numa atitude de humildade e de temor, estareis aptos a experimentar o profundo poder espiritual da Eucaristia. Se aceitardes o dom de Cristo com gratidão por tudo aquilo que Ele fez por vós, haveis de tornar-vos aptos a experimentar o profundo poder espiritual da Eucaristia. Se aceitardes o dom de Cristo com gratidão por tudo aquilo que Ele fez por vós, haveis de tornar-vos aptos, mediante o Espírito Santo, a cumprir a vocação que Deus vos deu como membros da Igreja. Enfim, se reconhecerdes em Jesus e no dom de Seu sacrifício Eucarístico a nascente daquela verdade, que é a única que vos pode tornar livres, vossos corações serão purificados por prestardes o verdadeiro culto a Deus e trabalhar pelo Seu Reino de justiça e de paz. Expressai vossa gratidão a Deus pelos dons recebidos, na participação da Eucaristia. A Eucaristia é o sacramento da paz de Cristo, porque é o memorial do sacrifício salvífico redentor da cruz. É o sacramento da vitória, sobre as divisões que emanam do pecado pessoal e do egoísmo coletivo” (M. 458, 02/11/1991);

 

– “Aproximai-vos da Eucaristia que vos dá força e vos leva a uma verdadeira mudança de vida” (M. 1.253, 12/04/1997);

 

– “Sabei que a vitória dos homens está na Eucaristia. Aproximai-vos de Jesus Eucarístico e buscai forças para a vossa caminhada do dia a dia” (M. 1.297, 29/05/1997);

 

– “Recordai hoje a Instituição da Eucaristia e do Sacerdócio. Por estes sacramentos serem grandes sustentáculos da Igreja do Meu Filho, satanás tem procurado destruí-los de todas as formas. Vede quantos sacrilégios se cometem hoje com a Eucaristia. Vede quantos escândalos envolvendo sacerdotes. O grande plano do demônio é acabar com a Eucaristia e destruir o verdadeiro sentido da vida consagrada. Acolhendo uma falsa doutrina, muitos dirão que JESUS está na Eucaristia apenas simbolicamente e com isso, o demônio arrastará para o erro grande número de consagrados e fiéis. Este é o tempo da grande confusão. Aqueles que Me escutam jamais serão enganados... Meu Filho está realmente na Eucaristia em seu corpo, sangue, alma e divindade. Aqueles que ensinarem ao contrário, serão os enviados do anticristo” (M. 1.409, 09/04/1998 – Quinta-feira Santa);

 

– “Esforçai-vos para que a vossa vida aqui na Terra seja de contínuos encontros com Jesus. Podeis encontrá-Lo no vosso dia-a-dia na Eucaristia, em Corpo, Sangue, Alma e Divindade; na Sagrada Escritura, como Palavra de Deus; nos Seus ministros, como Mestre, Sacerdote e Pastor, e no próximo que encontrais no vosso dia-a-dia” (M. 1.682, 04/01/2000);

 

– “Cresce a cada dia o número daqueles que celebram a Eucaristia e já não acreditam” (M. 1.721, 0404/2000);

 

– “Buscai forças na Eucaristia e jamais sereis confundidos pelo demônio” (M. 2.026, 16/03/2002);

 

– “Aproximai-vos de Jesus que vem a vós na Eucaristia e sereis curados dos vossos males físicos e espirituais” (M. 2.144, 17/12/2002);

 

– “Nestes tempos difíceis, deveis alimentar-vos da Eucaristia. A Eucaristia é a certeza da vossa vitória. Se vos alimentardes da Eucaristia e viverdes sempre na graça de Deus, sereis salvos” (M. 2.223, 19/06/2003).

 

 

 

8 – SANTA MISSA

 

 

                        A Mãe do Céu pede-nos a participação na Santa Missa com o devido respeito, atenção e devoção, com o coração inflamado por este tão grande dom que Jesus nos deixou. Chega a pedir-nos que, se possível, participemos da Santa Missa diariamente, e que a Missa seja para nós a “prenda do dia”.

 

– “Convido a cada um de vós a participar todos os dias da Santa Missa. Ide e rezai, não olheis para os outros, nem os critiqueis. Participai com humildade e reverência. A Missa representa a mais elevada forma de oração” (M. 62, 30/07/1988);

 

– “Convido-vos a participardes todos os dias da Santa Missa. Desejo que cada Missa se torne para vós uma experiência de Deus” (M. 126, 21/01/1989);

 

– “Peço-vos a todos vós que demonstreis o amor que Me tendes participando todos os dias da Santa Missa. Se assim fizerdes, o Senhor vos recompensará generosamente. A Santa Missa seja para vós a prenda do dia. Aguardai-a, desejai que ela comece, porque é o próprio Jesus que se oferece a vós no momento da Santa Missa. Ansiai, pois, por aquele momento em que vós mesmos sois purificados. Rezai muito a fim de que o Espírito Santo vos ilumine. Se as pessoas assistirem à Missa com o coração manchado pelo ódio, regressarão à casa, frios e de coração vazio. Para que isso não aconteça vos peço: rezai e aprendei antes de tudo a amar o vosso próximo” (M. 149, 18/03/1989);

 

– “Ficarei muito feliz se participardes todos os dias da Santa Missa. Quando participais da Santa Missa, estais revivendo os laços que vos unem com Deus Pai, por meio de Jesus Cristo. Portanto, ide e participai com alegria” (M. 466, 26/11/1991);

 

– “Começai a rezar mais, a participar com alegria da Santa Missa e vereis quantas graças o Senhor vos dará” (M. 661, 06/07/1993);

 

– “Continuai a rezar o Santo Rosário, a participar da Santa Missa” (M. 706, 16/10/1993);

 

– “Participai com amor e alegria da Santa Missa! Ide ao encontro do Meu Jesus que vem a vós e amai-O” (M. 734, 21/12/1993);

 

– “Convido-vos a participardes da Santa Missa com alegria e devoção... Meu Filho Jesus vos espera com ricas e abundantes graças na Santa Missa” (M. 1.729, 22/04/2000);

 

– “Peço-vos também que participeis da Santa Missa com devoção e respeito” (M. 1.927, 28/07/2001);

 

 

 

9 – CONFISSÃO

 

 

                        Sacramento tão importante para a nossa Salvação, porém tão negligenciado pela imensa maioria dos católicos e, infelizmente, por muitos sacerdotes que já não sentam no confessionário para atender as almas sedentas do perdão divino. A Virgem Imaculada alerta-nos sobre a importância deste sacramento, pedindo-nos a confissão semanal.

 

– “Queridos filhos, recomendo-vos a Confissão semanal. Se os cristãos começassem a se reconciliar com Deus e com os homens ao menos uma vez por semana, bem depressa regiões inteiras seriam espiritualmente curadas. E eu sentir-Me-ia muito feliz” (M. 39, 14/05/1988);

 

– “Hoje, convido-vos a vos reconciliardes com Deus através da Confissão” (M. 114, 15/12/1988);

 

– “Procurai confessar-vos todas as semanas, mas não deixeis que a vossa Confissão se torne rotina. A Confissão é o melhor modo de reconciliar-se com Deus. Se não vos confessardes, não podereis cumprir com o vosso dever de cristãos. Se não agirdes por este caminho, a vossa conversão se tornará cada vez mais difícil” (M. 133, 07/02/1989);

 

– “Quero advertir-vos a respeito do Sacramento da Confissão. Voltai a confessar-vos com freqüência e rezai mais. São pouquíssimos os que estão atendendo a Minha mensagem sobre a Confissão. Torno a repetir que deveis vos confessar não apenas uma vez por semana, mas sempre que sentirdes necessidade de ficar com a alma purificada. Deveis saber que o Sacramento da Confissão é muito importante, mas tende cuidado. Não escondais nenhum dos vossos pecados, nem olheis o sacerdote como um homem qualquer. No momento da Confissão ele representa Jesus Cristo, o vosso Salvador Misericordioso. Cristo age por meio dos sacerdotes. Esta é uma maravilhosa, surpreendente e consoladora realidade” (M. 187, 08/07/1989);

 

– “Recomendo-vos, mais uma vez, a Confissão semanal. A Confissão é o remédio que vos ofereço, a fim de seguirdes pelo caminho da graça e da santidade” (M. 424, 06/07/1991);

 

– “Volto a pedir-vos a confissão semanal. Confessai-vos semanalmente e não escondais nenhum dos vossos pecados. Se fizerdes uma boa confissão, e se o sacerdote, em nome do Meu Filho, vos perdoar, vossa alma estará salva. Não acumuleis pecados para poderdes vos confessar. Fazei-o sempre que tiverdes necessidades do perdão e da misericórdia de Deus. Há o perigo da condenação eterna para os que não se preocupam com a confissão” (M. 458, 02/11/1991);

 

– “Diante da tentação de querer possuir felicidade de maneira egoísta e sem Deus, digo-vos que para além dos bens materiais, a vossa alma necessita da presença de Jesus. E se quiserdes ser felicíssimo voltai-vos a Deus por meio dos sacramentos, sobretudo, o Sacramento da Confissão. Se viverdes Meus apelos, Deus vai cumular-vos de bênçãos e graças” (M. 538, 01/08/1992);

 

– “Não vos afasteis do confessionário neste Natal, mas buscai a amizade de Deus por meio da Confissão” (M. 579, 22/12/1992);

 

– “Voltai a confessar-vos semanalmente. Através da Confissão podereis ser salvos. Ouvi-Me” (M. 602, 20/02/1993);

 

– “Através da Confissão, Deus vos oferece a possibilidade de voltardes à Sua graça” (M. 635, 04/05/1993);

 

– “A Confissão é o verdadeiro remédio para vossos males espirituais” (M. 663, 14/08/1993);

 

– “Aproximai-vos sempre do confessionário e buscai a misericórdia de Deus por meio da Confissão. Podeis ter certeza de que a Confissão é a solução para os grandes males existentes no mundo” (M. 691, 14/09/1993);

 

– “Convido-vos também, nesta noite, a vos aproximar do sacramento da Confissão. A Confissão é a grande graça que o Senhor vos oferece para vos reconciliardes com Ele e com o vosso próximo” (M. 760, 19/02/1994);

 

– “Participai com alegria e devoção da Santa Missa e voltai-vos a Deus por meio da Confissão! A Confissão é necessária para a vossa salvação, pois é um dos sacramentos instituídos por Meu Filho para vos reconciliardes com Ele. Portanto, tende cuidado, sobretudo vós que não gostais da Confissão” (M. 781, 09/04/1994);

 

– “Eu quero revelar-vos um segredo espiritual muito importante: a oração do Rosário, seguida de uma Confissão bem feita, é capaz de transformar os corações mais endurecidos” (M. 1.227, 09/02/1997);

 

– “Eu quero dizer-vos que todos os males da humanidade têm cura, mas é preciso que os homens se reconciliem com Deus por meio da Confissão. Se soubésseis o valor da Confissão e procurásseis por meio dela, afastar-vos do pecado, brevemente regiões inteiras sobre a terra seriam curadas espiritualmente” (M. 1.285, 28/06/1997)

 

– “Aproximai-vos do confessionário e vereis o quanto sereis capazes de compreender os desígnios de Deus para a vossa vida. Se chegásseis a compreender o valor do confissão. Choraríeis de alegria” (M. 1.340, 01/11/1997);

 

– “Arrependei-vos dos vossos pecados. Fazei exame de consciência e aproximai-vos do sacramento da Confissão. Dai imenso valor ao sacramento do Perdão. Se os homens soubessem quantas graças uma alma obtém por meio da Confissão, não ficariam tão afastados deste sacramento. A humanidade inteira precisa do perdão de Deus. Quando o Senhor vos pedir contas não podeis apresentar nenhuma desculpa, pois Ele vos deixou todos os meios necessários para encontrá-Lo. Peço-vos que não sejais duros de coração. Não vos esqueçais: é uma Mãe quem vos pede” (M. 1.716, 23/03/2000);

 

– “Se vos acontecer cair, chamai por Jesus. Ele é o vosso socorro e tudo fará por vós. Aproximai-vos do sacramento da Confissão e recebereis grandes graças. A Confissão é o recurso que vos ofereço para vos libertardes do pecado. Quando receberdes o sacramento da Confissão, recebei-o com amor e fidelidade. Não escondais nenhum dos vossos pecados, nem olheis o sacerdote como um homem qualquer. No momento da Confissão o sacerdote representa Jesus Cristo, o vosso Salvador Misericordioso. Se fizerdes uma boa Confissão, a vossa alma ficará livre do pecado cometido e vós estareis mais perto do Senhor” (M. 1.863, 27/02/2001);

 

– “Convido-vos hoje a vos aproximardes do sacramento da Confissão para serdes purificados dos vossos pecados. Sabei que a Confissão é muito importante para vós. Peço-vos que, com muita freqüência, procureis o sacramento da Confissão. Se vos abrirdes ao Senhor com fidelidade, recebereis o perdão do Senhor e estareis prontos para receberdes Suas graças” (M. 2.018, 26/02/2002);

 

– “Arrependei-vos com sinceridade dos vossos pecados e reconciliai-vos com Deus por meio da Confissão. Valorizai os tesouros que o Senhor vos deixou. Os sacramentos são os canais da ação salvadora de Deus. Abraçai-os com alegria para serdes salvos” (M. 2.045, 30/04/2002);

 

– “Buscai a graça do Senhor para vossas vidas através do sacramento da Confissão. Se não vos arrependerdes e não voltardes a Deus jamais sereis salvos. Não quero que nenhum dos Meus filhos se perca” (M. 2.076, 09/07/2002);

 

– “Arrependei-vos e reconciliai-vos com Deus. Aproximai-vos do Sacramento da Confissão para receberdes o perdão de Deus e sereis transformados” (M. 2.153, 07/01/2003).

 

 

 

10 – CASTIGO

 

 

                        Como Mãe, a Porta do Céu, não pode deixar de nos advertir acerca de um terrível castigo que pode abater-se sobre a humanidade, aliás, já estamos avistando os prenúncios dele. Também como Mãe, Ela não nos quer causar medo, mas nos preparar para o que há de vir. Sabemos como se encontra a humanidade e é deveras importante estarmos atentos aos sinais de Deus. O castigo, que parece inevitável, é antes fruto da Misericórdia Divina, que prefere castigar a humanidade a ver todos os homens precipitados na condenação eterna. Portanto:

 

– “Se a humanidade continuar a agir desta forma, muito em breve um grande castigo virá sobre o mundo. Satanás, com suas mil faces, leva Meus pobres filhos a desobedecerem a Deus e Sua Lei. Seremos os vitoriosos, pois o mal nunca reinará sobre o Bem” (M. 84, 20/09/1988);

 

– “A humanidade está às vésperas dos mais terríveis flagelos e castigos. Vossa Mãe do Céu está muito preocupada com o destino da humanidade, por isso vos pede: rezai, rezai, rezai” (M. 108, 26/11/1988);

 

– “Se não houver um retorno geral a Deus por parte de todos vós, um grande castigo virá sobre a vossa Pátria. Eu amo o Brasil e quero ajudar a todos os que aqui vivem. Rezai, rezai, rezai” (M. 120, 01/01/1989);

 

– “A humanidade está agora às vésperas dos mais terríveis flagelos e castigos. Os que estiverem ao Meu lado e ao lado do Meu Filho não sofrerão” (M. 123, 10/01/1989);

 

– “Se não houver um retorno geral a Deus pelo caminho da conversão e da penitência, um grande castigo poderá golpear logo esta vossa Nação” (M. 168, 09/05/1989);

 

– “Se os homens não se voltarem a Deus através dos Meus repetidos apelos à conversão, não tardará a acontecer um grande castigo. Este será muito maior que o dilúvio” (M. 192, 25/07/1989);

 

– “A humanidade está à beira da destruição que ela mesma poderá provocar pelas próprias mãos. O que Eu vos predisse em Fátima para este vosso século, já começou. Há para a humanidade o perigo de uma nova guerra mundial. Como é grande a Minha aflição por aquilo que vos espera, Meus pobres e inocentes filhos, tão ameaçados pela fome, pela guerra, pelo ódio e pela violência. Estes são os tempos mais dolorosos para vós. Rezai e fazei penitência. O castigo virá, mas se os homens não se converterem” (M. 197, 12/08/1989);

 

– “Os anjos do Senhor estão com as espadas na mão para aniquilar os que corromperam a Terra e ai daqueles que não se arrependerem e mudarem de vida. Sois uma geração perversa e atraís sobre vós a mão do castigo que não tardará em vos golpear. Se não vos converterdes, sem dúvida alguma virá um castigo mais grave que o dilúvio, tal como nunca se viu. Cairá fogo do Céu e grande parte da humanidade será destruída” (M. 225, 24/10/1989);

 

– “Se não vos converterdes em breve um grande castigo virá sobre a Terra. Portanto, convertei-vos. De vossa conversão dependem muitas coisas. Sou a vossa Mãe e sei o que poderá vos golpear. Por isso vos digo: Tende cuidado. Escutai-Me” (M. 280, 31/03/1990);

 

– “O tempo passa e aproxima-se o grande castigo. Se a vossa conversão não se realizar, um grande castigo virá sobre o Brasil. Lamentavelmente, aqui no Brasil é grande o número de pessoas que já não acreditam no Evangelho do Meu Filho, ou simplesmente o têm como uma lenda” (M. 340, 12/10/1990);

 

– “Se a humanidade não se voltar a Deus pelo caminho da conversão, não tardará a cair sobre vós um grande castigo. É chegado o momento em que deveis acolher tudo aquilo que vos tenho transmitido” (M. 458, 02/11/1991);

 

– “Se não rezardes, os castigos virão a vós com maior intensidade” (M. 506, 14/04/1992);

 

– “O castigo está à porta. Se não vos converterdes, será tarde para vós”(M. 507, 18/04/1992);

 

– “Se a humanidade não voltar a Deus por meio da penitência e da oração, virá um grande castigo sobre o mundo. O mundo continua vivendo fortes tensões e continua caminhando para um grande abismo”(M. 509, 24/04/1992);

 

– “Se a humanidade não se arrepender virá sobre ela um grande castigo. Fico triste por aquilo que vos espera” (M. 514, 12/05/1992);

 

– “Volto a dizer-vos que se não vos converterdes Deus vai mandar-vos grandes castigos” (M. 548, 05/09/1992);

 

– “Quando vier o castigo do Céu, salvar-se-ão somente aqueles que rezam e os que não rezam hão de arrepender-se da vida transcorrida sem Deus, mas será tarde. Sou a vossa Mãe e fico triste por aquilo que vos espera” (M. 550, 12/09/1992);

 

– “Não venho do Céu por brincadeira. O que vos digo é sério e se não vos converterdes será tarde para vós. Portanto, ouvi-Me, agora, pois quando vier o castigo do Céu não sereis capazes de suportar. Rezai. Rezai. Rezai. Sou a vossa Mãe e quero ver a vossa felicidade eterna” (M. 558, 10/10/1992);

 

– “Sabei todos vós que não tardará a cair sobre o mundo um grande castigo, por isso fico triste por aquilo que vos espera” (M. 573, 01/12/1992);

 

– “O vosso Brasil tornou-se hoje uma nação infiel ao seu Deus e se não houver conversão um grande castigo virá sobre vossa nação. Portanto, é chegado o momento em que deveis buscar Jesus por meio do Seu Evangelho e viver Seus ensinamentos com fidelidade. Não sejais infiéis. Voltai. Voltai. Voltai” (M. 587, 16/01/1993);

 

– “Se não vos converterdes, um grande castigo virá sobre o Brasil” (M. 590, 23/01/1993);

 

– “A vossa cidade (São Paulo) está contaminada pelo pecado, arrependei-vos, mudai de vida, pois se não vos converterdes, um grande castigo virá sobre o vosso Brasil. Tende cuidado, vede para onde caminhais. Vós fostes feitos para o Céu, mas a vossa vida diz o contrário. Não cruzeis os braços, mas avante, pois Eu estou ao vosso lado. Não desanimeis. Onde está a vossa confiança? Eu vim para salvar o vosso Brasil, mas ajudai-Me. Depende de vós o destino feliz do vosso Brasil” (M. 609, 09/03/1993);

 

– “Rezai sobretudo agora, pois se não vos converterdes, um grande castigo virá sobre o vosso Brasil. Rezai porque onde não há oração, o inimigo de Deus está presente. Eu Sou a vossa Mãe e fico triste por aquilo que vos espera. A humanidade hoje se encontra pior  que nos tempos do dilúvio e se não vos converterdes, correis o risco de vos perder eternamente” (M. 624, 13/04/1993);

 

– “Não venho do Céu por brincadeira. Se não vos converterdes, um grande castigo virá sobre a humanidade. Portanto, convertei-vos” (M. 659, 29/06/1993);

 

– “Viveis num mundo pior que nos tempos do dilúvio e, se não vos converterdes, um grande castigo virá para a humanidade” (M. 661, 06/07/1993);

 

– “O grande castigo virá, mas os que estiverem com Deus levarão a melhor; serão vitoriosos. Portanto, voltai, voltai. Não deixeis para amanhã o que podeis fazer hoje” (M. 693, 18/09/1993);

 

– “Se os homens não se converterem não tardará cair sobre a humanidade um grande castigo. Portanto, chegou a vossa, a hora do vosso sim a Deus. Meu Senhor espera de vós grandes coisas. Aproximai-vos d’Ele que tem palavras de vida eterna e vos conhece pelo nome” (M. 698, 29/09/1993);

 

– “O mundo de hoje encontra-se pior que nos tempos do dilúvio e, se os homens não se converterem, não tardará a cair sobre a humanidade um grande castigo” (M. 709, 23/10/1993);

 

– “Se os homens não se converterem, poderá cair sobre a humanidade um grande castigo” (M. 711,27/10/1993);

 

– “A humanidade afastou-se de Deus e, por esta razão, não tardará cair sobre o mundo um grande castigo. Sou a vossa Mãe e vos amo. Desejo o vosso bem. Não vos quero tristes. Alegrai-vos, pois Eu estou ao vosso lado e desejo ajudar-vos! Peço a vossa conversão, pois, se vos converterdes, o mundo voltará a ter paz. Não é à toa que venho do Céu. Voltai-vos hoje mesmo! Não deixeis para amanhã o que podeis fazer hoje” (M. 715, 06/11/1993);

 

– “Não é por brincadeira que venho do Céu. Tende cuidado! Se não vos converterdes, um grande castigo virá para a humanidade” (M. 725, 30/11/1993);

 

– “Ó homens, voltai-vos depressa, pois os tempos são de tribulações, e, se não vos converterdes não sereis capazes de suportar o peso da dor! Um grande castigo está para cair sobre a humanidade. Sofro por aquilo que vos espera. Arrependei-vos! Arrependei-vos! Eis a oportunidade que Meu Senhor vos oferece. Reconciliai-vos com Deus” (M. 733, 18/12/1993);

 

– “O mundo vive fortes tensões e está à beira de grandes catástrofes. Se não vos converterdes cairá um grande castigo sobre a humanidade” (M. 744, 11/01/1994);

 

– “O mundo vai mal porque poucos são os que rezam. Um grande castigo está para cair sobre a humanidade. Rezai e convertei-vos! Tudo depende de vossa conversão. Não é à toa que venho do Céu” (M. 746, 18/01/1994);

 

– “O mundo está pior do que nos tempos do dilúvio, e correis o risco de vos perder eternamente se não vos converterdes. Voltai ao Senhor o mais depressa possível! Os que são do Senhor e fazem Sua vontade serão poupados no dia do castigo. Fico triste por causa dos vossos pecados. Mudai de vida, rezai, amai e oferecei-vos ao Senhor” (M. 747, 20/01/1994);

 

– “O mundo caminha dia-a-dia para um grande abismo, e, se não vos converterdes, se não rezardes, o castigo virá” (M. 760, 19/02/1994);

 

– “O mundo não vai bem, pois poucos são aqueles que param para rezar. Se os homens não mudarem de vida, não tardará a cair sobre a humanidade um grande castigo. Sou a vossa Mãe e sei o que vos espera” (M. 764, 01/03/1994);

 

– “Aproximai o vosso retorno ao Senhor! Não há mais tempo para dúvidas e incertezas. Convertei-vos já! Se não vos converterdes, um grande castigo virá sobre a humanidade. Estai atentos! O tempo para vos converterdes já está chegando ao fim” (M. 766, 05/03/1994);

 

– “Se não vos converterdes, podeis ter a certeza de que um grande castigo virá para a humanidade” (M. 781, 09/04/1994);

 

– “A humanidade caminha dia a dia para um grande abismo. Se não vos converterdes, o castigo virá. Sou a vossa Mãe e vos peço: voltai-vos, Deus vos espera de braços abertos” (M. 790, 30/04/1994);

 

– “Deus está contristado com os pecados da humanidade e, se não vos converterdes, não tardará cair sobre os homens um grande castigo. Convertei-vos já” (M. 793, 07/05/1994);

 

– “O tempo é curto e já não podeis ficar estacionados no pecado. Reconciliai-vos com Deus. Arrependei-vos com sinceridade. Se não vos converterdes cairá um grande castigo sobre a humanidade. Apressai-vos. Não percais tempo. O que tendes a fazer, não deixeis para o amanhã” (M. 1.166, 10/09/1996);

 

– “Dizei a todos que o Senhor não tardará enviar sobre a humanidade um grande castigo. Rezai. Fazei penitência” (M. 1.192, 21/11/1996);

 

– “Sabei que a humanidade está às vésperas dos mais terríveis flagelos e castigos. Rezai. Rezai sempre. Não quero obrigar-vos, mas o que digo não é brincadeira” (M. 1.196, 30/11/1996);

 

– “A humanidade está às vésperas dos maiores castigos. Ó, homens para onde quereis ir? Convertei-vos, pois se não vos converterdes o castigo virá” (M. 1.208, 28/12/1996);

 

– “O mundo não vai bem por falta de oração. Poucos são aqueles que ainda rezam. Se não vos converterdes, o castigo virá. Não quero causar-vos medo. Digo-vos porque sou a vossa Mãe e quero ajudar-vos. Não fiqueis de braços cruzados. Mudai de vida. Arrependei-vos” (M. 1.214, 11/01/1997);

 

– “Não quero forçar-vos, mas sou a Vossa Mãe e digo-vos que Deus vos pedirá contas de tudo que fazeis neste mundo. O demônio vos destruiu completamente, levando-vos a uma triste cegueira espiritual. Repito-vos: tende cuidado. Ai daqueles que não escutam a Minha voz, pois Deus não poupará suas almas do castigo. Rezai. Sede somente do senhor. Não podeis servir a Deus e ao diabo. Para onde quereis ir? Sabei que o Céu é mais importante para vós. Escutai-me” (M. 1.224, 04/02/1997);

 

– “A humanidade encontra-se no abismo do pecado. Os homens se afastaram de Deus e já não rezam. Não são capazes de reconhecer o pecado como o grande mal da humanidade, por isso se tornam cegos espirituais. Sofro por aqueles filhos que vão se perdendo no caminho do ódio, da violência e da falta de fé. Ó homens, para onde quereis ir? Ó humanidade voltai-vos ao caminho do bem. Se os homens não se converterem, um grande castigo cairá sobre a humanidade. Rezai. Mudai de vida. Reconciliai-vos com o vosso Deus” (M. 1.252, 09/04/1997);

 

– “A humanidade tornou-se infiel ao Seu Criador e caminha para um grande abismo. Venho do Céu para chamar-vos à conversão e para alertar-vos de que um grande castigo cairá sobre os homens se não houver um retorno imediato ao Senhor. Peço-vos que continueis a rezar e a viverdes os meus apelos. Não quero obrigar-vos, pois tudo que é feito sem amor não agrada ao Meu Filho JESUS. Vinde com humildade e mansidão. Tende liberdade, mas sabei que o melhor é fazer a vontade de Deus” (M. 1.323, 23/09/1997);

 

– “Estou aqui para dizer-vos que chegaram os tempos por MIM preditos. Peço-vos que continueis a percorrer o caminho que vos indiquei. Começai a rezar e não vos afasteis da graça do Senhor. Se os homens não se converterem não tardará cair sobre a humanidade um terrível castigo. Convertei-vos. Não fiqueis no pecado. Cuidai da vossa vida espiritual. Sabei que o valor do homem é medido por aquilo que ele é e não por aquilo que ele tem. Escutai-Me. Não quero obrigar-vos, mas escutai-Me. Vós sois preciosos para MIM e para Meu Filho JESUS” (M. 1.334, 18/10/1997);

 

– “O Onipotente está contristado porque os homens não vivem mais os Seus Mandamentos. A humanidade vive afastada do Senhor e mais próxima de um grande abismo. Viveis no tempo em que a criatura é mais valorizada do que o Criador. Se os homens não se converterem poderá cair sobre a humanidade um grande castigo. Rezai. A oração é o alimento espiritual que vai sustentar-vos nesta longa caminhada. Quero-vos em meu Coração, pois os que estiverem em Meu Coração estarão protegidos. Acordai, queridos filhos, não fiqueis no pecado. Este é o tempo da Graça” (M. 1.336, 24/10/1997);

 

– “A oração vos fará compreender os projetos de Deus. Não quero obrigar-vos, mas escutai-Me. Se não vos converterdes um grande castigo cairá sobre a humanidade. Esta é o tempo oportuno para vos converterdes. Não cruzeis os braços” (M. 1.355, 06/12/1997);

 

– “A humanidade está às vésperas dos mais terríveis flagelos e castigos e é chegado o momento em que deveis rezar mais” (M. 1.358, 09/12/1997);

 

– “Afastai-vos do pecado e não permitais que satanás vos engane. Sabei todos vós que as vossas dúvidas e incertezas, são interferência do meu adversário. Tende cuidado. Estai atentos. Desejo a vossa conversão e o vosso retorno ao Senhor. Se os homens não se converterem um grande castigo cairá sobre a humanidade. Sei que tendes liberdade, mas escutai-Me. Eu quero o vosso bem e a vossa felicidade. Coragem. Não vos afasteis de MIM” (M. 1.360, 14/12/1997);

– “Se os homens não se converterem cairá sobre a humanidade um terrível castigo” (M. 1.378, 27/01/1998);

 

– “A humanidade está às vésperas de um grande castigo. Se não vos converterdes o castigo virá e grande parte da humanidade será destruída. Escutai-Me. Não quero causar-vos medo. O que digo é para o vosso próprio bem. Digo-vos para que possais estar preparados. Coragem. Avante” (M. 1.413, 18/04/1998);

 

– “Há muitas maldades sobre a terra. Vede como cresce o número de violência. Os roubos e os seqüestros. Fala-se muito de paz, mas os homens não se esforçam para construí-la. O perigo de uma nova guerra torna-se real. Se os homens não rezarem, um grande castigo virá sobre a humanidade” (M. 1.422, 09/05/1998);

 

– “Dizei a todos que tenho pressa e que já não há mais tempo a perder. Se os homens continuarem ofendendo a Deus, não tardará cair sobre a humanidade um terrível castigo. Sabei que este é o tempo favorável para voltardes ao Senhor” (M. 1.608, 20/07/1999);

 

– “Ó homens, para onde quereis ir? O que pensais do vosso futuro? Sabei que não vim do Céu por brincadeira. Se não vos converterdes um grande castigo cairá sobre a humanidade” (M. 1.615, 03/08/1999);

 

– “Se não vos converterdes e voltardes ao Deus da salvação, um grande castigo virá sobre a humanidade” (M. 1.635, 19/09/1999);

 

– “A vossa oração sincera e perfeita salvará a humanidade de um terrível castigo” (M. 1.657, 11/11/1999);

 

– “Peço-vos que façais reparação por tantas blasfêmias. Deus quer salvar-vos, mas depende de vós aquilo que poderá acontecer-vos. Se não vos converterdes cairá sobre a humanidade um terrível castigo” (M. 1.715, 21/03/2000);

 

– “Não vim do Céu por brincadeira. Dizei a todos que se os homens não mudarem de vida, um terrível castigo virá para a humanidade. Dai a vossa contribuição para a plena realização dos Meus planos” (M. 1.723, 08/04/2000);

 

– “A humanidade está às vésperas de um grande castigo” (M. 1.758, 29/06/2000);

 

– “Se a humanidade continuar longe de Deus um grande castigo cairá sobre os homens. O pecado contaminou muitos dos Meus pobres filhos causando morte espiritual em muitas almas. Sofro por causa daqueles que se perdem eternamente. Dizei a todos que não é a toa a minha presença no meio de vós” (M. 1.789, 09/09/2000);

 

– “Esforçai-vos para vos converterdes, pois se não mudardes de vida, um grande castigo virá sobre a humanidade. Peço-vos que estejais atentos. Não tenhais medo. O que digo não é para causar-vos medo” (M. 1.877, 03/04/2001);

 

– “Convertei-vos depressa. Se não vos converterdes um grande castigo cairá sobre a humanidade. O que digo não é para causar-vos medo, mas para que estejais atentos e na oração” (M. 1.975, 17/11/2001);

 

– “Convertei-vos depressa. Se os homens não se converterem um grande castigo cairá sobre a humanidade. Vim do Céu para chamar-vos e oferecer-vos a graça do verdadeiro arrependimento” (M. 2.061, 06/06/2002);

 

– “A humanidade vive distante de Deus e mais próxima de um grande abismo. Se não vos converterdes um grande castigo cairá sobre a humanidade. Rezai muito, fazei penitência e assumi vosso verdadeiro papel de cristãos” (M. 2.095, 24/08/2002);

 

– “Se não vos converterdes não tardará cair sobre a humanidade um terrível castigo. O que digo não é para causar-vos medo, mas para alertar-vos sobre aquilo que há de vir” (M. 2.119, 19/10/2002);

 

– “A humanidade vive afastada da graça do Senhor e os Meus pobres filhos vivem como cegos a guiar outros cegos. Convertei-vos. Se não vos converterdes um grande castigo  virá sobre a humanidade” (M. 2.126, 10/11/2002);

 

– “Viveis no tempo pior que do dilúvio. Voltai-vos depressa. Se não vos converterdes, não tardará cair sobre a humanidade um terrível castigo” (M. 2.240, 29/07/2003).

 

 

 

11 - PECADO

 

 

                        O pecado, essa desordem moral que causa a morte da alma, merece particular atenção nas mensagens dadas por Nossa Senhora em Angüera, pois, conforme as palavras da Virgem Maria, é ele que é cada vez mais cometido e justificado, e, como um câncer poderoso, corrói e destrói o homem sem que ele pressinta o perigo da condenação eterna. Vejamos:

 

– “Por isso peço-vos: Convertei-vos, abandonai o pecado e fazei alguma coisa para vós mesmos” (M. 19, 13/02/1988);

 

– “Se continuardes no pecado, nada posso fazer, pois o que é necessário já está sendo feito para vós através de Mim” (M. 22, 05/03/1988);

 

– “Meus amados, estais propensos a cometer o pecado e, sem refletir, colocai-vos nas mãos de satanás” (M. 60, 26/07/1988);

 

– “Bispos e sacerdotes da Santa Igreja de Deus, ajudai a todos os Meus pobres filhos a fugir do pecado e a viver na graça e no amor de Deus” (M. 66, 13/08/1988);

 

– “Hoje convido a cada um de vós a fugir do pecado, a detestar o pecado e a viver na graça e no amor de Deus” (M. 77, 03/09/1988);

 

– “É preciso arrepender-vos dos pecados que cometeis. Deus vos perdoa facilmente, filhinhos, mas é preciso arrepender-vos para obter o perdão” (M. 105, 15/11/1988);

 

– “O Onipotente está atormentado pelos vossos pecados” (M. 130, 28/01/1989);

 

– “Desejo que cada um de vós seja feliz, mas nenhum de vós poderá encontrar a felicidade vivendo no pecado” (M. 140, 25/02/1989);

 

– “Olhai ao vosso lado e vereis quanto o pecado ganhou terreno neste mundo” (M. 142, 28/02/1989);

 

– “Comportai-vos de modo que Jesus não derrame lágrimas de sangue por causa de vossos pecados” (M. 24/03/1989);

 

– “Atualmente o pecado não é mais reconhecido como um mal e, assim, os Meus pobres filhos vão se perdendo em número cada vez maior” (M. 157, 01/04/1989);

 

– “Se viverdes habitualmente em pecado mortal, estais espiritualmente mortos. E, se chegardes ao fim de vossa vida neste estado, espera-vos a morte eterna no inferno... O pecado se alastrou como a pior e mais perniciosa das epidemias, espalhando por toda parte doença e morte em muitas almas. Cuidado! O inferno existe, é eterno e hoje muitos correm o risco de cair nele porque estão contagiados por esta doença mortal” (M. 159, 08/04/1989);

 

– “Fugi todos do pecado, por menor que seja” (M. 163, 22/04/1989);

 

– “Queridos filhos, não pequeis mais. Jesus está contristado por causa dos vossos pecados. Não ofendais mais a Jesus com vossos pecados, filhinhos” (M. 165,29/04/1989);

 

– “Eu sou a vossa Mãe, estou sempre convosco para vos livrar da escravidão do pecado, e os que estiverem em pecado, mudem de vida, porque se chegarem ao fim da vida neste estado, a salvação tornar-se-á mais difícil para vós” (M. 171, 20/05/1989);

 

– “Peço-vos que mudeis de vida, ou seja, abandoneis o pecado e vos convertais” (M. 181, 20/06/1989);

 

– “O maior mal que cada um de vós ainda possui é o pecado, disso podeis ter certeza, pois o pecado afasta-vos completamente de Deus. Cristo, sendo sem pecado, detestava o pecado, mas amava os pecadores com um amor especial e, muitas vezes, os visitava para proporcionar-lhes o perdão. Por isso Eu vos digo: não percais a esperança” (M. 196, 08/08/1989);

 

– “Estais vivendo em um mundo que já não define o pecado como um mal. Muitos perderam o senso do pecado, por isso ele é cada vez mais cometido e justificado, e assim, cresce cada vez mais o número das almas que se precipitam diariamente no inferno” (M. 222, 24/10/1989);

 

– “Vós estais vivendo num mundo contaminado pelo pecado. A humanidade inteira está contaminada por este veneno invisível e, por isso, precisa urgentemente ser curada pelo Amor Misericordioso de Jesus. Fazei saber a todos que o pecado na alma dos Meus pobres filhos é como lama, mas a graça divina tem o poder de purificar mesmo os pecadores mais transviados. Não pequeis mais” (M. 227, 24/10/1989);

 

– “Queridos filhos, a humanidade está contaminada pela lepra do pecado e, assim, as pobres almas vão se perdendo em número cada vez maior. A perda de muitas almas é a causa da Minha dor. Se continuardes a cometer pecados e eles ultrapassarem a medida atual, vós jamais alcançareis a salvação” (M. 229, 24/10/1989);

 

– “Um dos vossos pecados, por menor que seja, pode vos prejudicar na vida espiritual” (M. 233, 24/10/1989);

 

– “Hoje, mais do que nunca, é preciso ter o olhar sempre voltado para as coisas do Céu, pois os tempos em que viveis são perigosíssimos e correis o risco de vos perder, por vossa falta de obediência e aceitação do pecado” (M. 238, 14/11/1989);

 

– “Não troqueis nunca a vossa liberdade que tendes como filhos de Deus, por uma escravidão que vem do egoísmo e do pecado” (M. 278, 24/03/1990);

 

– “Não tenhais vergonha de falar das mensagens que vos comunico. Antes, envergonhai-vos do pecado, pois vos destrói espiritualmente” (M. 311, 07/07/1990);

 

– “Estais propensos a cometer o pecado e, sem refletir, colocai-vos nas mãos do inimigo” (M. 643, 04/06/1993);

 

– “Fico triste com vossos pecados, pois sei que o pecado é o grande causador da falta de paz e amor em vosso coração” (M. 657, 26/06/1993);

 

– “Renunciai ao pecado e voltai ao Senhor que vos ama e vos chama à Sua graça” (M. 667, 20/07/1993);

 

– “Portanto, não fiqueis estacionados no pecado, mas vivei o Evangelho do Meu Jesus” (M. 668, 23/07/1993);

 

– “Eu vos amo e quero ver-vos felizes, mas sabei todos vós que ninguém é feliz vivendo em pecado” (M. 671, 30/07/1993);

 

– “O mundo não vai bem porque os homens já não rezam, entregaram-se ao pecado e por isso correm o risco de se perderem eternamente. Tende cuidado! Afastai-vos do pecado e voltai com alegria ao Meu Imaculado Coração” (M. 683, 25/08/1993);

 

– “Vossos pecados continuam a crucificar o Cristo, mas a vossa obediência e confiança é para o Meu Jesus motivo de alegria” (M. 777, 01/04/1994);

 

– “OS HOMENS NÃO COMPREENDEM A MINHA PRESENÇA, PORQUE O PECADO OS DEIXOU CEGOS E NÃO SÃO CAPAZES DE ENXERGAR OS SINAIS DE DEUS. Sofro por causa daqueles que rejeitam Minhas mensagens e não se interessam nem um pouco com elas. São filhos ingratos que não sabem o que fazem. O demônio os enganou e eles não são capazes de acolher os Meus apelos. O Senhor está contristado por causa dos vossos pecados. Arrependei-vos hoje e não volteis a pecar. É grave a situação de tantos filhos que vivem em estado de pecado. Eles não se preocupam e continuam se fechando à graça de Deus. Quero dizer-vos que o senhor pode chamar-vos a qualquer momento e por isso deveis estar preparados” (M. 1.155, 26/08/1996);

 

– “O pecado se apoderou de muitos corações e assim cresce a cada dia o número de almas que vão se perdendo eternamente” (M. 1.202, 14/12/1996);

 

– “Abri vossos corações e não fiqueis estacionados no pecado. Se viverdes em pecado, não compreendereis o que vos digo” (m. 1.212, 07/01/1997);

 

– “Deus não está contente com a humanidade que, por causa do pecado, se tornou indiferente com a situação de miséria que vivem os meus pobres e inocentes filhos. Sabei que Deus vos pedirá contas de tudo que fazeis” (M. 1.230, 18/02/1997);

 

– “Não fiqueis no pecado. O pecado é o câncer que fere vossa alma” (M. 1.281, 17/06/1997);

 

– “SE ALGUÉM VOS PERGUNTAR: POR QUE TANTA APARIÇÃO? DIZEI COM CORAGEM: É POR CAUSA DOS NOSSOS PECADOS. Dizei sempre a verdade. Não vos caleis diante do erro” (M.1.326, 20/09/1997);

 

– “Peço-vos que sejais luz para aqueles que vivem nas trevas do pecado” (M. 1.348, 20/11/1997);

 

– “Quero dizer-vos que o pecado destruiu a vida espiritual de muitos dos meus pobres filhos” (M. 1.351, 27/11/1997);

 

– “A terra está cheia de maldade e os homens perderam o senso do pecado”(M. 1.389, 21/02/1989);

 

– “Quando cairdes em pecado, chamai por Jesus. Pedi perdão. Reconciliai-vos por meio do sacramento da Confissão. Sabei que o tempo é curto. Não vivais em pecado mortal” (M. 1.614, 01/08/1999);

 

– “O que os homens esperam vivendo no pecado e se afastando cada vez mais de Deus? O que de bom apresentará ao Meu Filho Jesus quando voltar e lhes pedir contas? Tenho compaixão desta humanidade e sofro por causa daqueles que não querem acolher o chamado do Senhor. Peço-vos que sejais cada vez mais de Deus” (M. 1.677, 23/12/1999);

 

– “Peço-vos que sigais o caminho que vos indiquei. Meu Filho, Jesus Cristo, é a Luz do mundo e vós deveis segui-Lo para que as trevas do pecado não vos contamine e vos torne cegos espiritualmente. Vós sois o povo eleito do Senhor e Ele vos ama. Sede corajosos e dai testemunho da verdade. Sabei valorizar a oração e esforçai-vos para assumirdes o vosso verdadeiro papel de cristãos. Viveis no tempo pior que do dilúvio. O pecado é aceito em toda parte e os Meus pobres filhos são conduzidos pelo caminho do erro, da infidelidade, da falta de amor e do desrespeito ao sagrado. Peço-vos que não ofendais ao Meu Filho Jesus. Dizei não ao pecado e a tudo aquilo que paralisa o verdadeiro amor” (M. 1.680, 31/12/1999);

 

– “O pecado é a grande epidemia da humanidade” (M. 1.694, 01/02/2000);

 

– “A humanidade vive nas trevas do pecado e se afasta a cada dia do Criador. O Coração de Jesus está ferido pelas blasfêmias cometidas pelos homens que não querem se abrir à graça do Senhor” (M. 1.715, 21/03/2000);

 

– “Sou a vossa Mãe. Como se sente uma Mãe ao ver o filho nas trevas do pecado? Compreendei o que Eu quero de cada um de vós. Sou Mãe e no amor não obrigo, mas chamo com docilidade porque tendes liberdade, mas quero dizer-vos que o mais importante é fazer a vontade de Deus” (M. 1.738, 13/05/2000);

 

– “A humanidade está enferma por causa do pecado e Eu vim do Céu para ajudar-vos a encontrar a graça santificante do Senhor que vos cura de todos os males” (M. 1.930, 04/08/2001);

 

– “Fostes criados à imagem e semelhança de Deus, mas o pecado contaminou vossos corações e vos afastou do Amor do Senhor” (M. 1.931, 06/08/2001);

 

– “Esforçai-vos para viverdes na graça de Deus e não permitais que o pecado crie raízes em vossos corações. O pecado vos afastou completamente do caminho da santidade e é chegado o momento do grande retorno. Peço-vos que sejais corajosos e que tenhais força para dizer não ao pecado” (M. 2.020, 02/03/2002);

 

– “Fazei um exame de consciência e recordai vossos pecados para melhor poder confessá-los. Muitas vezes o pecado acumulado em vossos corações criam profundas raízes e não sois capazes de arrancá-lo” (M. 2.022, 07/03/2002);

 

– “O pecado paralisa o verdadeiro amor e vos afasta completamente da graça de Deus” (M. 2.029, 23/03/2002);

 

– “Eu vos amo como sois. Mesmo com vossos pecados Eu vos amo e peço ao Meu Jesus por vós” (M. 2.203, 03/05/2003);

 

– “Viveis no tempo das grandes tribulações e se viverdes em pecado não encontrareis a Salvação” (M. 2.206, 10/05/2003);

 

– “Deus tem pressa e já não podeis viver no pecado” (M. 2.246, 12/08/2003).

 

------------------------------

 * Colaboração: Rudolpho Wagner Filho




Buscar no site:
Loja Virtual
Loja Virtual
Clique para comprar artigos religiosos.

Apelos Urgentes

Nossa Senhora Rainha da Paz
Anguera, Bahia, Brasil




Português (Brasil) / Portuguese (Brazil) Español (España, alfabetización internacional) / Spanish (Spain, International Sort) English (United States) / English (United States) العربية (الإمارات العربية المتحدة) / Arabic (U.A.E.) Deutsch (Deutschland) / German (Germany) italiano (Italia) / Italian (Italy) français (France) / French (France) українська (Україна) / Ukrainian (Ukraine) polski (Polska) / Polish (Poland) русский (Россия) / Russian (Russia) 中文(中华人民共和国) / Chinese (Simplified, China) 日本語 (日本) / Japanese (Japan) čeština (Česká republika) / Czech (Czech Republic)